O Despertar de Cthulhu
O Despertar de Cthulhu


FICHA TÉCNICA:

O Despertar de Cthulhu

ISBN 978-65-89662-02-0

Escritor: Carlo Recagno
Ilustrador: Antonio Sforza

Capa: Giancarlo Alessandrini (arte) e Alessandro Muscillo (cores)

Editor / tradutor: Alex Magnos

Gênero: fantasia, horror cósmico, humor

País de origem: Itália

Data de Publicação: Julho, 2021

Formato: Fumetto, P&B

Capa cartão, 140 páginas

Tipo: graphic novel / Edição única

O Despertar de Cthulhu

O Despertar de Cthulhu

Quadrinhos Italianos
PREVIEW

O Despertar de Cthulhu (publicada originalmente na edição 21 da série Storie da Altrove - um elseworld de Martin Mystère) é uma história em quadrinhos híbrida que combina o humor hilariante e atemporal do humorista Jerome K. com a sensação de aniquilação do Mestre Solitário de Providence, H. P. Lovecraft. O resultado tende a ficar mais próximo da comédia do que do terror cósmico (graças à necessidade de comunicação com um público que vai além dos fãs do Mestre do Horror Cósmico), mas a obra contém muitas sutilezas para o olhar do leitor atento, além de uma autoironia por parte dos personagens, claro, tudo mesclado com uma boa dose do bom e velho horror lovecraftiano.


A história é uma reinterpretação do enredo original de Três Homens em um Barco encontrando os Mitos de Cthulhu e, especialmente, o cenário das "Histórias de Lugar Nenhum" (os eventos relacionados à organização secreta apresentada nas páginas de Martin Mystère). Três homens em um barco (para não falar do cachorro) é um romance de 1889 de Jerome K. no qual o autor narra a história de três amigos em uma viagem no Tâmisa, cheia de aventuras e muita ironia, ao cruzarem o interior da Inglaterra. O romance, originalmente nascido como um guia histórico-turístico, foi publicado como um romance de quadrinhos de aventura que teve um sucesso retumbante, tornando os três protagonistas celebridades da vida real.


A história tende a manter uma atmosfera irônica e alegre semelhante à da obra original. Os protagonistas são os mesmos do romance, Jerome K. (o narrador), os amigos Harris (Carl Hentschel, que na história é um bêbado ávido, mas na realidade é um abstêmio) e George (George Wingrave, um plácido funcionário bancário), todos os três são tão despreocupados que a experiência mais emocionante de seu cotidiano é o jogo de dardos. A esses três é adicionado um convidado inesperado: Thomas Carnacki, um detetive ocultista criado em 1910 por William Hope Hodgson. A peculiaridade do personagem é usar métodos científicos em suas investigações sobrenaturais, em particular o famoso pentáculo elétrico.


Hodgson também foi um dos admirados escritores de terror gótico de Lovecraft. As histórias estreladas por Carnacki foram reimpressas em 1948 pela Arkham House de August Derleth, um amigo de Lovecraft em vida e que ajudou a aumentar a notoriedade de suas obras adicionando novos elementos ao Ciclo de Cthulhu.

PREVIEW
EDIÇÕES ANTERIORES
LIVROS & QUADRINHOS